sábado, 13 de janeiro de 2007

Cordão Umbilical

[Serra de Montejunto, 2006, FF]
Sinto depressão conforme perco tempo essencial
Sofro uma pressão enorme para gostar do que é normal

Deixo tudo para mais logo não sou analógico sou criatura digital
Tendo para mais louco não sou patológico como um papel vegetal

Faz-me impressão ser seguido imitado por gente banal
Faz-me um
Faz-me um favor estou perdido indica-me algo de fundamental

Acho que o que gosto em mim o que me emotiva é uma preguiça transcendental
E em ti o que me torna em afimo que me cativa é esse sorriso vertical
como um impressão digital

Sinto-te uma fotocópia prefiro o original
Edição revista e aumentada cordão umbilical
Exclusivo a morder a página em papel jornal
GNR

5 comentários:

pensamentos_vagabundos disse...

fascinado pela foto...
beijo vagabundo

rui disse...

Olá Estranha Pessoa

"Sofro uma pressão enorme para gostar do que é normal"

Fiquei preso a esta frase e, ao cordão umbilical rodoviário.
Cheira a terra, molhada.

Um abraço, menina estranha

as velas ardem ate ao fim disse...

"Sofro uma pressão enorme para gostar do que é normal"---Desde que nasci....Mas se calhar é isso que nos faz especial não será???

A foto, a minha, está na sala onde a vejo todos os dias...

Belzebu disse...

"Sinto depressão conforme perco tempo essencial"

Não é o caso, cada vez que aqui venho!

Saudações infernais!

.*.Magia.*. disse...

Estranha...
Cordão de vida...
Depressão em nó.

Hasat ames pressão

Gosto da foto...
Eu sei!É habitual gostar :))