quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

Balanço

[Praça das Caldas, 2006, FF]

"Passamos metade da vida à espera daqueles que amamos

e a outra metade a deixar os que amamos."

Victor Hugo

6 comentários:

rui disse...

Olá Estranha Pessoa

Icongruências!
Esta contradição é própria de nós, seres humanos.

Foto irrepreensível.

Abraço do senhor do mar

.*.Magia.*. disse...

Hum...
isto fez-me lembrar uma coisinha que escrevi em tempos idos!

Já volto!

.*.Magia.*. disse...

Voltei...
Demorei porque tive que procurar na desarrumação do meu PC...uma tristeza :( mas enfim, encontrei!!!

Então é assim:

A vida não é mais que fugaz suspiro entre o brilho do Sol e a escuridão da noite...
E nesse dia iluminado em que se respira fundo, gastamos a parte da manhã na preparação da tarde. E gastamos a parte na tarde a lamentar o tempo gasto na parte da mãnhã e a temer a noite eterna que se avizinha ...

Hasat ames compartilhada

as velas ardem ate ao fim disse...

Acho que passo maior parte da vida a livar chapadas de quem amo e outra metade a tentar esquecer.


dsc o desabafo.

bjinhos

pensamentos_vagabundos disse...

e existe quem passa a vida a pensar que amou....
uma canção de quando tinha 16 anos:)
beijo vagabundo

Teresa Durães disse...

será isto (a frase de Victor Hugo) a realidade dos dias?

(o que é a realidade dos dias?)

nascer crescer reproduzir morrer?

(o que é a realidade dos dias?)

levantar, ir trabalhar, voltar a casa e adormecer?

- Estranho não?

(ou haverá subjectividade no conceito e escrevi sobre a realidade do dia?)