quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Miocárdio Pedido IV - Teia




[Algures no Oeste, Outubro de 2006, FF]

"Nunca me conformei com um conceito puramente científico da Existência, ou aritmético-geométrico, quantitativo-extensivo. A existência não cabe numa balança ou entre os ponteiros dum compasso. Pesar e medir é muito pouco; e esse pouco é ainda uma ilusão. O pesado é feito de imponderáveis, e a extensão de pontos inextensos, como a vida é feita de mortes. A realidade não está nas aparências transitórias, reflexos palpitantes, simulacros luminosos, um aflorar de quimeras materiais. Nem é sólida, nem líquida, nem gasosa, nem electromagnética, palavras com o mesmo significado nulo. Foge a todos os cálculos e a todos os olhos de vidro, por mais longe que eles vejam, ou se trate dum núcleo atómico perdido no infinitamente pequeno, ou da nebulosa Andrómeda, a seiscentos mil anos de luz da minha aldeia!

A essência das coisas, essa verdade oculta na mentira, é de natureza poética e não científica. Aparece ao luar da inspiração e não à claridade fria da razão. Esta apenas descobre um simples jogo de forças repetido ou modificado lentamente, gestos insubstanciais, formas ocas, a casca de um fruto proibido. Mas o miolo é do poeta. Só ele saboreia a vida até ao mais íntimo do seu gosto amargoso, e se embrenha nela até ao mais profundo das suas sensações e sentimentos. É o ser interior a tudo. Para ele, a realidade não é um conceito abstracto, ideia pura, imagem linear; é uma concepção essencial, imagem hipostasiada, possuída em alma e corpo, nupcialmente, dramaticamente, à São Paulo ou Shakespeare."

Teixeira de Pascoaes, in 'O Homem Universal'
... para ti Su, espero que encontres ou reencontres a tua brisa!
Os teus tons....
Batimentos Cardíacos ao som de Vangelis - Conquest Of Paradise

13 comentários:

pensamentos_vagabundos disse...

ela mereçe a mais bela das brisas...
beijo vagabundo

.*.Magia.*. disse...

Vim daqui dali...já fui sorrir á Teia...

...Estranha, lindas fotos...estas cores são LINDASSSSSSSSSSSSSSS...

Deixo mais um sorriso para a Su da Teia...

FOTOESCRITA disse...

Cá vim... Belas as tuas fotografias, interessante este texto, interessante esta tua ideia de blog. O Oeste... esse também o conheço em parte. Bonito o Montejunto, aquele ar impoluto que poisa em nós. A vastidão do azul. O Baleal... onde passei alguns dias na minha juventude. Fizeste-me lembrar um espaço de que gosto.
M
(www.outrostemas.blogspot.com)

Louco de Lisboa disse...

Olá Estranha...
Vim deixar um kiss à SU, pode-se chamar um kiss enviuzado porque não o deixo no cantinho dela, é a modos que uma surpresa! Penso, tenho para mim que por qualquer motivo um dia li partes de um livro dela na FNAC e entrei em contacto com ela, acredito (quero acreditar) que foi isso que despoletou esta presença da Su na blogoesfera, sinto-me honrado por de certa forma ter "provocado" a tua presença aqui entre nós!
SU, para ti um beijo cheio de carinho...

Agora umas letras pour toi Estranha que tens o dom de ser uma Estranha que eu sinto como destranha...

Vou passando, vou lendo, vou sorrindo, a esforço deixo umas letras... tenho mesmo o cavalinho á chuva e por não saber que quer dizer cavalinho á chuva posso usar a expressão!
Já está todo molhado, mas que fazer? Quem sabe esperar que deixe de chover...

Até outro instante

su disse...

Não consigo escutar a música apesar de saber que é de Vangelis, e não é estranho não conseguir escutar a música (estar num computador quase obsoleto de uma sala de prof. em pleno intervalo...seria impensável tb!)...estranho não é portanto ma sim perfeitamente habitual...
Tudo o que nos é perfeitamente habitual acaba por nos acomodar a esta vidinha do costume de que todos falam e se queixam, mas que metem para dentro como mais um motivo para falar, mais um motivo de conversa...falar assim do da vidinha chata do costume omo quem fala do Tempo e sei lá...
Fiquei bastante emocionada com este teu texto e uma pausa acentuada do miocárdio ao sabor de umas lágrimas interiores porque nós andamos habituados a achar que exteriorizar demais os nossos sentimentos é um sinal de fraqueza e de "fica mal"...tipo "coitadinha!"...e eu como sou igual a todos os comuns dos mortais não fujo realmente à regra...a minha alma, essa sim...são mais a svezes em que não anda comigo do que as vezes em que me acompanha. Está mais "à frente"!
Talvez por isso este desfasamento que provoca uma certa inquietação e umas determinadas cócegas cerebrais de que também já falaste De Pernas Para O Ar...isto tudo para dizer que fiquei extermamente sensibilizada, saudosa já, das vossas palavras, com o teu gesto...e as palavras para agradecer esta manifestação da tua parte não chegariam. Nunca. Apenas "as palavras que nunca te direi" mas que a minha alma sente e te quer transmitir "emocionalmente". Espero que as sintas...
Para além disso, parece que adivinhaste...adoro tipo de AMAR Teixeira de Pascoaes. Sempre andei à beira de escritores propensos à angústia e sua tentativa de análise cirúrgica...talvez para não me sentir tão só.
Tão debilitada.
Agora o corpo rebela-se contra a alma que sente demais e quer caminhar só. A indiferença é sempre uma capa que "veste" sempre bem...

Muito obrigado...muito obrigado mesmo...

Pode ser um compasso de espera, de tempo ou não...também será o tempo e a minha própria força interior que o dirá...
ADORO-VOS.

EStranha Pessoa Esta...estranha querida essa...um beijo muito especial aqui de mim...enleada em tantos fios não de uma Teia.

rui disse...

Pois é...
Mais uma vez a menina Estranha, surpreendeu-nos com imagens do paraíso na terra.
Também estou solidário com a SU, aproveito para lhe enviar um abraço amigo
Beijinhos
o senhor do mar

Teresa Durães disse...

as fotos adorei

Teixeira Pascoaes... que dizer? Amei!!

Boa tarde (nunca fui ao blog da Su... lá vou dar uma espreitadela)

Pierrot disse...

Fotos incriveis de um Oeste que conheço mal, apesar do Baleal...
Texto lindissimo de uma amiga que já me habituou a bonitas surpresas, Su, de seu nome.
Parabéns.
Cativaste-me para este blog, qual raposinha.
Bjos daqui
Eugénio

Mel disse...

Revi pelos teus olhos o lugar onde moro dia sim dia não ... é verdade ... A música! O que necessito neste dia de tristezas várias ...
Belíssimo!

Um até já ... que voltarei!

Um abraço de Mel

Anónimo disse...

Na essência das coisas prova-se, conhece-se, escolhe-se e recebe-se o sabor doce e amargo da própria Vida.

Voltei e reli...voltei e re-senti. Agora, desta vez, consegui escutar a música...se conquistar o Paraíso..saberás; dir-te-ei! Nem que seja só por um momento...esse momento valerá sempre por uma eternidade.

Mais uma vez, OBRIGADO...

SJ

Estranha pessoa esta disse...

Vagabundo,
Pois merece...
**

Magia(zeca),
Eu também gosto muito da cor do fogo.. da vida!
**

Fotoescrita,
Obrigado pela visita. :)
Espero que não seja a primeira e ultima.
:) **

Miocárdios e Aortas presentes e ausentes,
Para quem não conhece, ir ao estaminé da Fotoescrita. Todas as semanas há o FOTODICIONÁRIO. Ide ide!
Impressionante o quão diferente nós sentimos as coisas.
Cada Aorta ... cada retina.
Ou será o contrário? ;)

Estranha pessoa esta disse...

Louco,
Não entendi muito bem o que escreveste no primeiro parágrafo... mas, tenho para mim que a Su entendeu e sentiu :)
(Tb não era para eu entender lol)
Destranha?
Olha olha olha... uma pessoa ouve com cada uma...
Mas, gostei! eheh
hmmmm
Esperar que deixe de chover?
hmmmmmmmmmmm
Não sei se será a melhor opção... mas, quem saberá?
Louco.. hoje estou assim mais estranha que o costume.
Nostalgia desenfriadamente desconexada.
IRADA MESMO!
**

Senhor do Mar,
Obrigado **
Um abraço para ti do tamanho destes tons.

Teresa,
Um prazer os teus voos.
Um abraço grande **

Pierrot,
:)
Descobriste aqui este cantinho meio escondido.
Fica por cá... gosto de te ter por cá.
Tenho para mim que andas com saudadecas do Baleal :)
Vê se resolves isso ;)
Um abraço grande para ti **
P.S.: Continuo sentada 'outonalmente'.


Mel,
Tentei ir ao teu estaminé mas, não consigo :(
Vou tentar ir lá mais tarde.
Obrigado pela tua visita.
Dia sim, dia não??
Um abraço grande para ti **

Estranha pessoa esta disse...

pokSu,
Para ti a espera do sorriso.
É isso.
..
Um abraço cheio.
P.S.: É um novo 'conceito'... maior que enorme, e maior que grande! ;)
************