sexta-feira, 26 de junho de 2009

Confesso

[Lisboa, FF]


"Sou livre.
Fecho os olhos e penso com toda a minha força na minha nova condição.
Ainda que não esteja bem certo do que significa.
Tudo o que sei é que estou completamente sozinho.
Desterrado numa terra desconhecida, como um explorador solitário sem bússola nem mapa. Será isto a liberdade?
Não sei, confesso, e às tantas desisto de pensar nisso."

Haruki Murakami

1 comentário:

ams disse...

Este excerto do livro "Kafka à beira mar" é lindo e a fotografia está fantástica!

Abraço