segunda-feira, 11 de dezembro de 2006

Desejo

[Aqui à minha frente, 11 de Dezembro de 2006, FF]
"O desejo, o aéreo e luminosoe magoado desejo latia ainda;
não sei bem em que lugar
do corpo em declínio mas latia;
bastava abrir os olhos para ouvir
o nasalado ardor da sua voz:
era a manhã trepando às dunas,
era o céu de cal onde o sul começa,
era por fim o mar à porta - o mar,
o mar, pois só o mar cantava assim."

Eugénio de Andrade

6 comentários:

pensamentos_vagabundos disse...

que linda foto tens tu à tua frente...o mar canta-me sempre em silencio...
beijo vagabundo

Tino disse...

hmmmmmm, não consigo ver se estão lá castanhas.... hmmmmm....hmmmmmm :D

Beijos grandes **

Pierrot disse...

Será chuva, será gente...?
Não, é o Mar, pois só o Mar canta assim...
Lindo
Bjos daqui
Eugénio

rui disse...

Olá Estranha Pessoa

Lindo amanhecer, lido no conforto de uma lareira acesa, onde as chamas a dançar parecem os movimentos do mar e, o crepitar da lenha a arder o rumor das ondas.
E, tudo isto à tua frente.

Um grande abraço
O senhor do mar

.*.Magia.*. disse...

Tudo...desde a foto que tão bem ilustra o desejo...bem como as palavras que tão bem ilustram o fogo da foto!

Gosto do fogo...e gosto de brincar com o fogo!
Sei que me posso queimar, mas é mesmo por isso que gosto!!!!!!

NOTA IMPORTANTE : Não sou piromaníaca...mas sou pirada!!!!

Cheers!

(Feitas as contas, não me apetece escrever mai nada!)

as velas ardem ate ao fim disse...

Gosto do a(mar).

Bjinhos