quinta-feira, 3 de maio de 2007

Deixa-te ir...

[Costa da Caparica, Março 2007, FF]

"Descansa do som no silêncio,

e do silêncio digna-te tornar ao som.

Sozinho, se souberes estar só,

deixa-te ir por vezes até à multidão."

Victor Segalen


Vagabundo este sonoro é teu ;)

6 comentários:

bettips disse...

Linda estranha coração de pomba: sabes que está hoje uma foto como esta tua no PPP? Incrível...mas que roda de gente mais ..."estranha"! Espreito o outro, cores e sabores, e admiro-te lá, bate-me forte o miocárdio...mas aqui é que me descanso! Que tu te completas com o sonho/sossego e os meus olhos ficam meigos...Beijinhos a ti

tatoia disse...

oi ! onde está o queijo? o Miguel já anda a perguntar por ele... se não souberes como comunicar com ele tens um novo blog só para os passatempos tatoia... bai lá ber...

beijinhos!!

tatoia disse...

PS: tb ando mto pela Costa da Caparica... sou da margem sul... ;)

.*.Magia.*. disse...

A Arte de ouvir o silêncio...!
O silencio é de quem o sabe ouvir...!
Estar só na multidão?
Por vezes é-nos imposto...
De outras vezes é um caminho que não conseguimos desbravar...

É. Contradições!
Gosto delas!
E de ti!

Hasat ames agriões ou lá o que isso é!

Brain disse...

A música,
É minha companhia diária,
A toda a hora.

No entanto...
Tenho pelo silêncio
Um fascínio único!

Sabes onde o encontro em pleno?
Quando mergulho.
Debaixo de água,
No fundo do mar,
O silêncio é simplesmente...
Absorvente!

Beijo e bom fds.

POETA VAGABUNDO disse...

fechei os olhos e arrepiado como quase em todas as canções do jorge palma senti um vazio de juventude dentro de mim....
:)brigado estranha:)
prometo que"enquanto houver ventos e mar a gente não vai parar" de aqui vir....
beijo vagabundo