segunda-feira, 14 de abril de 2008

É preciso mergulhar para voar!

[Ilha do Baleal, Abril de 2008, FF]
Há um qualquer misticimo no banho da madrugada.
Um sabor especial.
Parece que o mar tem mais sal.
E que a areia é mais quente.
Como que um baptismo de sentidos.
Não há nada.
Só nós. O mar. E aquele céu.
Aquele tímido oceano que se curva só para nós.
Uma noite destas experimentem.
Dispam-se de vós mesmos.
De preconceitos. De fobias. De coisas mal resolvidas.
E mergulhem.
Sintam cada átomo. Cada partícula.
Cada respiração.
A Vossa respiração.
Mergulhem.
E ao voltar à superfície, levem convosco esse sabor.
Do despreendimento.
Do Vosso despreendimento.
Boa semana. Bons mergulhos. E que o Sal esteja convosco!

2 comentários:

besbertocharrua disse...

ó mulher, inda á tempes ia eu á praia da coselasão co meu joli mas era só pa molhar os pés ca mim nadar na sei e é munta auga.na intendo lá munte bem os seus átomos e partículas mas que você screve cá cuma pinta ai isso é que screve. gosto munte.

lampâda mervelha disse...

Sim! Como é bom!!