sexta-feira, 20 de abril de 2012

Arre|ganhados

Há quem seja viajante. E há quem seja turista. Um viajante vive. Um turista existe. A vida é o presente. O agora. Um turista passa pela vida como quem passa por hotéis de cinco estrelas. Um viajante quer a vida descalça. Sentir a terra molhada. Os cheiros. O carisma de um céu estrelado. Há quem seja viajante. E há quem seja turista. Um viajante usa os dois pulmões. O turista deixa-os em casa, com medo da constipação. A vida quer-se constipada, a fungar do nariz. É sinal de atrevimento. De risco. De noites ao relento. Num qualquer banco de jardim desse mundo fora. Há quem seja viajante. Há quem seja turista. Há quem não viva com medo de sentir. E há quem sinta tudo. Tem noção do medo. E mesmo assim continua a sentir. Arreganhados. Até ao tutano. É. Quero que os turistas da vida se f*dam.

Photobucket

4 comentários:

mfc disse...

Pois claro... eles que se f****...
Uma foto de verdade e linda!

cs disse...

gosto do seu blogue :)

OLHAR VAGABUNDO disse...

fodasse que ela continua boaaaa:)

beijo vagabundo louca

Bruno Rodrigues disse...

ai se eu te pego!!!

cybers...